27 de agosto de 2011

E...as coisas ruins em Botucatu (foto de hoje: 27/08/2011)

E a construção dos galpões continua normalmente, sem ter licenciamento ambiental, em área da APA Botucatu, na Zona Rural de Uso Sustentável que está prevista pelo Plano Diretor Participativo já aprovado há mais de 4 anos e VERGONHOSAMENTE ainda  não regulamentado (improbidade administrativa?), com total conivência do atual Prefeito de Botucatu, João Cury...
Enfim, a vocação ambientalista e turística dos arredores do Bairro Demétria é golpeada por interesses economicistas e politiqueiros. E oque é mais constrangedor, tanto a situação quanto a oposição (mas isso existe por aqui??? Se sim, que mascaramento vergonhoso!) se calam. Mas, com certeza, mais próximo às eleições todo mundo vai querer ser paladino do Plano Diretor Participativo, não é?
A população se posicionou contrária a esse absurdo num abaixo assinado com mais de 2000 assinaturas.As autoridades e os inúmeros políticos de ocasião, até agora solenemente ignoraram...

3 comentários:

  1. Vcs querem que sempre a demetria fique intocavel. Vai ter uma hora que vcs não vao conseguir monopolizar a demetria.

    ResponderExcluir
  2. Caro desconhecido,

    Ao contrário do que você diz, o Bairro Demétria foi uma das regiões de Botucatu que mais se transformou nos últimos 30 anos! Desde os pioneiros que aqui chegaram a intenção da transformação sempre esteve presente, mas com o cuidado de ser para melhor, e em harmonia com o meio ambiente. Talvez você não saiba, mas esse bairro no início era apenas um imenso pasto degradado e todos que aqui chegaram trabalharam a terra e o ambiente ao redor no sentido de recuperá-los e torná-los produtivos tanto no aspecto biológico da natureza, quanto no social e cultural. Queremos que essa visão de transformação sustentável possa continuar irradiando do nosso bairro para toda Botucatu, que é nossa cidade que tanto queremos bem.Se quiser continuar essa conversa, terei muito prazer, mas por favor se identifique. Eduarda

    ResponderExcluir
  3. Daniel Pestana Mota26 de novembro de 2011 06:49

    Se "intocável" significar permanecer livre dos toques humanos devastadores, então creio que a intenção é deixar o Bairro Demétria intocável mesmo! E se "monopolizar" o Bairro Demétria significar ter o cuidado único com sua preservação e sustentabilidade, então creio também que é dever ser mantido tal monopólio. O missivista anônimo (anonimato é e será sempre covardia!) parece carregar uma certa inveja do Bairro... Daniel Pestana Mota, advogado.

    ResponderExcluir

Assine seu comentário.Somente comentários ofensivos ou não assinados não serão publicados.Obrigado por participar.